Uma arena de crédito funcionará nos quatro dias de feira e visa aproximar o público das instituições financeiras 

Sem disponibilidade de crédito não há como as empresas investirem para continuar a crescer. Por isso, durante a 5ª edição da Expo Indústria Maranhão 2023, os empresários terão a oportunidade de se aprofundar em temas relacionadas às linhas de crédito disponíveis em instituições financeiras como Banco do Brasil, Banco do Nordeste do Brasil, Caixa Econômica Federal (CEF) e BASA no Espaço do Núcleo de Acesso ao Crédito (NAC), da Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (FIEMA).  

No dia 09/11, serão discutidos “Fluxo de caixa e ferramentas de gestão”, das 17h às 18h, com o palestrante Paulo Muniz, e “FNE Industrial – Linha de crédito para indústria: Como acessar recurso federal para sua empresa”, das 18h às 19h, com Gleycellen Marques.  

No dia 10/11, das 17h às 18h, David Duarte e Quetlen Queiroz falam sobre “Aquisição e renovação de parque industrial”. Na sequência, haverá a palestra “Linhas de Crédito para o setor industrial” seguida de “Capital de Giro: Condições especiais do capital de giro BNB”, das 19h às 20h, com Marcelo Monteiro e Maurício Camelo.  

No sábado, dia 11/11, o Espaço NAC terá três outras palestras, de hora em hora, a partir das 17h. A primeira tem o tema “Protegendo seus ativos mais valiosos”, com Alex Lucena; seguida de “Linhas de Crédito para o setor industrial” e finaliza com “FNE SOL: Produção e desenvolvimento mais sustentáveis. Fluxo simplificado para obtenção do financiamento de energia solar’, com Cíntia Moreira. No domingo, último dia da Expo Indústria, já está confirmada a palestra “Linhas de crédito BNB – O cartão de financiamento BNB”, com Diógenes Caetano e Cícero Rogerio, das 19h às 20h.  

O Espaço NAC comporta até 60 pessoas por palestra e as inscrições podem ser feitas no próprio local. Empresas ligadas aos sindicatos industriais, ao Programa de Desenvolvimento de Fornecedores (PDF-MA) e ao Centro das Indústrias do Maranhão (CIEMA) estão entre o público-alvo da programação do Espaço NAC.   

Taxas de juros, exigências de garantias reais e tipos de linhas de crédito adequadas às necessidades das empresas são algumas das dificuldades que as empresas industriais citaram em uma pesquisa realizada pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). “A FIEMA está constantemente incentivando o diálogo entre empresários industriais e as instituições financeiras a fim de promover o crescimento das indústrias e o consequente desenvolvimento econômico e social do Maranhão”, disse o superintendente da FIEMA, César Miranda.  

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *