Documentário produzido ao longo de 6 anos registrou mais de 2.600 minutos de depoimentos de 45 personagens históricos da cena Surf maranhense e aborda cronologicamente os acontecimentos marcantes nas décadas de 1970 a 1990.

Em uma terra banhada por mares e privilegiada pela força dos ventos, a prática do surf seria mais que natural. Entretanto, quem desliza sobre as ondas maranhenses hoje talvez não tenha ideia de como tudo isso começou e quem marcou a modalidade com pioneirismo no passado.

Como a modalidade esportiva chegou à capital maranhense? Quem foram os primeiros praticantes e como se profissionalizaram? O que vestiam, quais lojas frequentavam, que histórias deixaram para quem veio depois?

Todas essas curiosidades e diversos outros fatos históricos, inéditos e exclusivos são abordados com maestria e um toque primoroso de ilustrações em vídeo, com depoimentos dos principais personagens dessa narrativa no documentário “A história do início do Surf no Maranhão”, que será apresentado oficialmente ao público neste sábado (02), às 19h, no Kinoplex do Golden Shopping, em sessão avant-premiére que reunirá, além de quem participou da elaboração e da produção do filme, também, outros aficionados pelo esporte no estado.

Ao todo,foram registrados mais de 2.600 minutos de depoimentos de 45 personagens para contar a origem do esporte no Maranhão.

Na construção do documentário, há arquivos de jornais impressos, vídeos em VHS e Betacam, reportagens exibidas na televisão e muitas informações preciosas adquiridas a partir dos 6 anos de pesquisa desenvolvida pelo diretor do filme, o surfista e publicitário Marcelo Vasconcelos.

“Abordamos as competições, a introdução da cultura surf na Ilha, as primeiras lojas a venderem artigos de surf e episódios pontuais, além da descoberta da pororoca. Também trouxemos muitas curiosidades, sobre lugares que os primeiros surfistas, lá na década de 1970 frequentavam, e que hoje não existem mais. Temos imagens históricas de surfistas que marcaram essa história, como Marcelo Piupiu, Heráclito, Guto e muitos outros”, revela o diretor do filme, que também já presidiu a Federação Maranhense de Surf (Femasurf).

Marcelo Vasconcelos destaca que, no processo de apuração, teve a oportunidade de viajar a São Paulo para mergulhar nos raros arquivos da extinta revista Fluir, uma das primeiras publicações brasileiras especializadas em surf, tema inaugurado no mercado editorial brasileiro pela revista na década de 1970. “Mergulhei de cabeça nesses estudos para identificar, por exemplo, resultados de campeonatos que só existiam nas matérias da Fluir e mais em nenhum outro lugar. Por isso, reafirmo: esse filme é um marco e um patrimônio pro surf e pra história do esporte no Maranhão!”, celebra Marcelo, que participou da chamada “3ª geração” do surf maranhense.

O filme “A história do início do Surf no Maranhão” tem patrocínio da Potiguar Home Center, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura do Governo do Estado do Maranhão (Secretaria de Estado da Cultura), e também conta com o apoio da loja Over All Skate Surf Shop.

Para assistir ao filme na sessão de lançamento, neste sábado (02), o público interessado deve visitar a página da Federação Maranhense de Surf no Instagram (@femasurf) para solicitar os ingressos, que são gratuitos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *