Em um trabalho contínuo de investimento em inovação, o Porto do Itaqui realizou, nesta terça (28), o primeiro Itaqui Summit, que reuniu grandes startups nacionais e empresários que atuam no porto público maranhense. Todos tiveram espaço para apresentar possibilidades de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação (PD&I) no setor portuário e logístico. Além do fomento ao desenvolvimento de um ecossistema de inovação portuária no Maranhão, o evento marca o início da parceria inédita entre o Porto do Itaqui e o Porto do Açu, terminal privado do Norte do Rio de Janeiro.

“O Porto do Itaqui já é reconhecido nacionalmente no setor portuário pela expertise em inovação interna e pesquisa aplicada. O programa Porto do Futuro engloba uma série de ações e frentes para fomentar a produção de pesquisa e inovação portuária no Itaqui e em todo o Maranhão. Agora, queremos levar essa missão também aos parceiros e investidores que atuam em nossa poligonal”, disse o presidente do Porto do Itaqui, Gilberto Lins.

Na abertura do evento houve uma assinatura simbólica do Non Disclosure Agreement (NDA) firmado entre a Empresa Maranhense de Administração Portuária (Emap) – que administra o Porto do Itaqui – e o Porto do Açu (PdA), terminal que possui reconhecida relevância do seguimento da inovação aberta. O acordo permitirá o desenvolvimento de um benchmark portuário em PD&I, por meio do qual funcionários de ambas as administrações trocarão experiências nos seguimentos de maior expertise de cada porto.

“Este acordo inédito entre um porto público e um porto privado demonstra que a inovação é setorial e agregadora.É muito difícil inovar sozinho, além de ser muito mais competitivo trocar boas práticas. O Porto do Açu e o Itaqui possuem atuações bem desenvolvidas e reconhecidas nacionalmente. Nós com o Cais Açu Lab e o Itaqui com o Porto do Futuro. Esse acordo garante segurança para os dois portos na troca de experiências e informações e, principalmente, permite que possamos nos fortalecermos mutuamente em nossas expertises”, explica a coordenadora de Inovação da Porto do Açu, Juliane Carneiro.

O Programa de Inovação do Porto do Itaqui, Porto do Futuro, acaba de ser duplamente reconhecido como a melhor Iniciativa inovadora do país pela Agência Nacional de Transportes Aquaviários (Antaq) e como melhor ação de Valorização em Gestão de Pessoas nos Portos, no Congresso Nacional Integra Portos. Já o Cais do Açu Labé responsável por conquistar para o porto-indústria fluminense a 7ª posição no Ranking 100 Open Startups, na categoria Transporte e Logística.

Pitches, cases e pesquisa aplicada

Como parte da programação do Itaqui Summit, foramapresentados pitches de startups, presencial e remotamente. HXtos – Inteligência logística (SP), Blue Marble (MA), IportSolution (SP) são algumas das empresas que fizeram parte do encontro.

Paralelamente às apresentações no auditório da sede da Emap, cases desenvolvidos pela primeira turma de Residência Portuária em Inovação do Itaqui foram expostos digitalmente no hall.

As pesquisas aplicadas ao setor logístico e portuário,financiadas por meio do Porto do Futuro, também ganharam espaço especial no evento. Atualmente, o Edital de Apoio a Pesquisas, parceria da Emap e a Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), beneficia 18 projetos de pesquisa desenvolvidos em 23 instituições de ensino superior parceiras. Na última segunda-feira, 27, foidivulgado o resultado do final da última seleção realizada, que representará um investimento de quase R$ 6 milhões de reais em novas pesquisas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *