Cerca de 80% dos empreendedores no estado são negros, compreendendo indivíduos autodeclarados pretos ou pardos. Sebrae oferece suporte a esses empreendedores em todas as etapas de seus negócios. 

Afroempreendedora, Marines de Morais atua no mercado de papelaria personalizada e design gráfico.

Um recente estudo conduzido pelo Sebrae, com base na Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (PNAD) do terceiro trimestre de 2023, revelou uma tendência notável no cenário empreendedor do Maranhão. Os resultados apontam que cerca de 80% dos empreendedores no estado são negros, compreendendo indivíduos autodeclarados pretos ou pardos.

Os números indicam que, de um total de 860.475 empreendedores maranhenses, 127.012 são pretos, enquanto 555.745 são pardos. Esses dados destacam uma representação significativa de pessoas negras liderando seus próprios negócios no estado. Conforme o estudo, o Maranhão só fica atrás dos estados

O critério utilizado para classificar os empreendedores no estudo inclui aqueles que possuem um CNPJ ou prestam serviços de forma autônoma. O levantamento sinaliza que a diversidade étnica e racial no universo empresarial maranhense é evidente, demonstrando um panorama no qual as pessoas negras estão ativamente envolvidas na criação e gestão de empreendimentos.

Marines de Morais, 37 anos, deu início à sua jornada empreendedora em 2017, focando inicialmente na produção de logotipos e na terceirização de materiais gráficos. Atualmente, celebrando o sucesso da Preta Designer, sua empresa especializada em design gráfico e papelaria personalizada, ela destaca a consolidação do negócio em um mercado que viu um crescimento notável durante a pandemia, mantendo-se em expansão até os dias atuais.

Arquiteta Leticie Ayres buscou junto ao Sebrae alternativas para ampliar a visibilidade do empreendimento.

“Como empreendedora negra, enfrentei desafios diários. Mas, olhando para minha jornada, é fundamental destacar o impacto significativo das capacitações proporcionadas pelo Sebrae Maranhão. As orientações recebidas pela equipe técnica de consultores foram essenciais para me ajudar a visualizar meu lugar e reconhecer o potencial destaque que poderia alcançar na dinâmica e crescente Economia Criativa”, disse Marines.

Os empreendedores negros no Maranhão desafiam estereótipos e também contribuem para a construção de uma economia mais inclusiva e representativa. As iniciativas que promovem a diversidade no ambiente de negócios podem desempenhar um papel importante no desenvolvimento sustentável do estado.

Como exemplo desse cenário, a arquiteta Leticie Ayres, 42 anos, empreendedora negra, participou de diferentes capacitações abrangendo gestão financeira, empresarial, marketing e de pessoas, buscando ampliar a visibilidade de sua empresa. Participante do Sebrae Delas, Leticie integrou um programa de aceleração com o propósito de potencializar o êxito de ideias e empreendimentos liderados por mulheres.

“No Sebrae, encontrei a oportunidade de me especializar e apresentar meu negócio a uma rede de contatos antes inimaginável. Por meio dessas capacitações, observei um notável desenvolvimento na empresa, com expansão da carteira de clientes e aumento na lucratividade. Sigo ultrapassando barreiras, criando oportunidades, surpreendendo e realizando sonhos como empreendedora”, afirmou a arquiteta.

O Sebrae enfatiza a importância de continuar apoiando e promovendo oportunidades para empreendedores de todas as etnias, enfatizando que a diversidade é um motor essencial para a inovação e o crescimento econômico.

“Os resultados do estudo destacam não apenas a vitalidade do empreendedorismo no Maranhão, mas também a crescente influência positiva das comunidades negras no cenário empresarial. Essa dinâmica promissora sinaliza uma mudança significativa na paisagem econômica do estado, apontando para um futuro mais inclusivo e diversificado para o empreendedorismo maranhense. O Sebrae está atento a essa realidade e tem trabalhado para oferecer ao empreendedor negro todo o suporte para que seus negócios possam crescer, com sustentabilidade e chances de sucesso”, destacou a gerente da Unidade de Ambiente de Negócios do Sebrae no Maranhão, Keila Pontes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *