Segurança, espaço familiar, tradição e conforto foram os principais motivos que reuniram, neste sábado de carnaval, 10, mais de três mil pessoas, no consagrado SESI Folia. Com bandas como Máquina de Descascar’alho, Jegue Folia, Bicho Terra e Serrinha, o Serviço Social da Indústria (SESI) trouxe de volta a alegria e o encanto dos antigos carnavais de clube com marchinhas e atrações focadas em todas as idades.

“Mais uma edição do nosso Carnaval do SESI, com atrações maranhenses, um carnaval tradicional, valorizando as nossas raízes. Tudo para exaltar o nosso Maranhão. O nosso SESI tem as cores do nosso estado”, afirmou o Superintendente do SESI-MA, Diogo Lima.

Edilson Baldez com Diogo Lima

O técnico de eletromecânica da Vale, Alexandre Gomes, destacou que a credibilidade e organização do evento foi o que levou a escolher o SESI Folia para se divertir com a família. “Fui aluno do SESI e conheço o compromisso que o Sistema FIEMA possui. Aqui sinto segurança e têm opções tanto para a minha filha quanto para mim e minha esposa”, afirmou.

Pensando nos pequenos foliões, o SESI-MA promoveu o seu tradicional Bailinho ao som de músicas infantis em ritmo de carnaval embaladas pela banda Unidunitê. As crianças também participaram de oficinas de pintura de pele, desfile de fantasias e se divertiram gratuitamente no espaço kids.

O SESI Folia vem conquistando o coração dos maranhenses, como é o caso da monitora de vídeos, Iza Campos, que compareceu com o marido e os dois filhos. “É o primeiro ano que a gente vem, olhamos a divulgação pela internet, achamos muito interessante, até pelo fato de ser um espaço só para crianças e pela questão da segurança, que a gente pode deixar as crianças um pouco mais à vontade”, ressaltou.

O presidente da FIEMA, Edilson Baldez, falou sobre o sucesso da festa. “A cada ano percebemos que o SESI Folia se destaca como a escolha de milhares de foliões que buscam um ambiente seguro que permita se divertir com os amigos e familiares. A valorização da nossa cultura é essencial para esse sucesso com a contratação de bandas locais”, afirmou.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *