O empresário e consultor brasileiro Ricardo Shimosakai ficou paraplégico em 2001. Depois que virou cadeirante, ele quis reinventar a própria história viajando o Brasil e o mundo. No passaporte, ele já soma o carimbo de mais de 25 países e cerca de 200 destinos turísticos. Com a vasta experiência, ele acabou montando uma empresa especializada em acessibilidade no lazer e turismo. Em 2020, seu leque de atuação aumentou e atualmente ele figura como uma das maiores referências internacionais em acessibilidade e inclusão. Nesta sexta-feira (1º), Shimosakai foi convidado para ministrar, em São Luís, o workshop que marcou a abertura do Acessibilidade Para Todos, iniciativa estadual com programação alusiva ao Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, celebrado no dia 3 de dezembro.


“Tento lutar para que a gente não precise de um dia específico, porque todos os dias devem ser acessíveis, inclusive para as pessoas com deficiência”, ressalta Ricardo Shimosakai.

Com o tema “Planejando um Turismo Acessível e Inclusivo”, o workshop foi realizado no auditório do Edifício João Goulart, localizado no Centro Histórico da capital maranhense, e foi voltado para servidores da administração pública estadual.

Segundo Ricardo Shimosakai, apesar de o workshop ter como foco o turismo, os conceitos de acessibilidade abordados durante a palestra podem ser aplicados em vários setores da vida em sociedade.

“Precisamos fazer as coisas da forma certa. Vejo muitas iniciativas, mas por falta de informação, às vezes não usam o melhor caminho. Minha ideia é dar os caminhos para que tenhamos os melhores resultados. Eu usei o turismo como um pano de fundo, porque o que vou falar serve para qualquer área, seja para a educação ou trabalho”, aponta Shimosakai.

Programação em casas de cultura e no Parque do Rangedor

A programação do Acessibilidade Para Todos foi desenhada de forma conjunta pela Secretaria de Estado de Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), pela Agência Estadual de Mobilidade Urbana e Serviços Públicos (MOB) e pelo Cerimonial do Governo do Estado do Maranhão.

A ação acontece ainda neste sábado (2), com visita guiada em casas de cultura de 9h às 14h, e no domingo (3), com atividades de esporte, cultura e lazer das 16h às 19h, no Parque Ecológico Sítio do Rangedor, em São Luís.

Originalmente idealizado pelo governador Carlos Brandão e pela primeira-dama Larissa Brandão, o Acessibilidade Para Todos foi pensado para estimular o debate sobre inclusão e promover ações que proporcionem mais direitos e inclusão a pessoas com deficiência.

A diretora de Mobilidade Inclusiva e Aeroviária da MOB, Isabelle Passinho – que também é cadeirante – destaca o esforço contínuo da administração estadual em dar visibilidade e garantir direitos às pessoas com deficiência que vivem no Maranhão.

“Podemos destacar exatamente a presença de pessoas com deficiência na gestão pública, porque isso traz o lema que preconiza a luta das pessoas com deficiência: ‘nada sobre nós, sem nós’, porque ninguém melhor que nós mesmos para saber aquilo que a gente precisa, e esse tem sido um compromisso do governador Carlos Brandão, a partir de diversas políticas de acessibilidade, mobilidade urbana, turismo, cultura, esporte e lazer, que tem buscado com que os cidadãos com deficiência do Maranhão tenham uma vida cada vez melhor”, reforça Isabelle Passinho.

“Nós da Sedihpop, por meio da equipe da Secretaria Adjunta da Pessoa com Deficiência, temos ao longo do tempo trabalhado em pleno diálogo com os diversos órgãos porque a gente tem o governador, ao lado da primeira-dama, como agentes diretos de promoção da acessibilidade. Não se fala pela Sedihpop, se fala pelo Governo do Maranhão”, comentou a titular da Sedihpop em exercício, Amanda Costa.

Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

O Dia Internacional da Pessoa com Deficiência foi instituído por meio da resolução nº 47/3 da Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU) em outubro de 1992.

A partir de então, a cada ano, no dia 03 de dezembro é estimulada uma reflexão sobre os direitos da pessoa com deficiência nas cidades brasileiras. A data visa promover a compreensão das questões da deficiência e mobilizar apoio à dignidade, aos direitos e ao bem-estar das pessoas com deficiência.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *