As Micro e Pequenas Empresas (MPEs) do Maranhão foram responsáveis por gerar 8.078 novos empregos formais no terceiro trimestre de 2023, um crescimento de 26% em relação ao trimestre anterior, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged) e do Painel de Empregos Formais da Junta Comercial do Maranhão (Jucema).


O setor de serviços foi o mais contratado pelas MPEs, com 3.875 vagas, seguido pelo comércio, com 1.877, e pela indústria de transformação, com 1.293. Entre as ocupações mais demandadas pelos pequenos negócios estão servente de obras, faxineiro, vendedor de comércio varejista, motorista de caminhão e repositor de mercadorias. As cidades com maior geração de empregos pelas MPEs foram São Luís, Imperatriz, Balsas, Paço do Lumiar e Santo Antônio dos Lopes.

O presidente da Jucema, Sérgio Sombra, destacou a importância das MPEs para a economia e o desenvolvimento do Maranhão. “As micro e pequenas empresas são uma alavanca da economia do Maranhão, por isso é imprescindível a continuidade de investimentos na melhoria do ambiente de negócios, diminuindo a burocracia, incentivando a competitividade e a produtividade das MPEs, principalmente na geração de empregos”, afirmou.

Sombra ressaltou que a Jucema tem implementado diversas medidas de desburocratização e simplificação do processo de abertura, registro e legalização de empresas, em parceria com os órgãos estaduais que participam do processo do registro empresarial.

Entre as iniciativas estão o avanço da Fase 2 do Empresa Fácil que integra o sistema da Jucema ao demais órgãos de licenciamento como Vigilância Sanitária e Corpo de Bombeiros, permitindo que empreendedores maranhenses que precisam obter ou renovar licenças para formalizar o registro de suas empresas, façam todos os procedimentos de forma totalmente online.

Para o secretário de Estado da Indústria e Comércio, Júnior Marreca, os avanços representam mais um impulso para o desenvolvimento do Maranhão. “O que estamos trabalhando hoje é a desburocratização, ou seja, facilitar a vida das pessoas que precisam empreender no Maranhão”, ressaltou o secretário.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *